Aventureiro

Volkswagen Crossfox 1.6 16V é versátil, mas tem preço salgado

Versão aventureira do hatch compacto tem novo visual, câmbio de seis marchas e motor moderno. Suspensão elevada permite pequenas estripulias na terra, mas preço assusta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/05/2015 14:04 / atualizado em 12/05/2015 14:17 Pedro Cerqueira /Estado de Minas

Versão aventureira do hatch compacto tem novo visual, câmbio de seis marchas e motor
moderno - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Versão aventureira do hatch compacto tem novo visual, câmbio de seis marchas e motor moderno
 


O Volkswagen Fox foi reestilizado no fim do ano passado, quando a linha 2015 ganhou traços inspirados no Golf de sétima geração. Naturalmente o CrossFox, versão aventureira do hatch, seguiu a mesma trilha. O modelo traz sob o capô o eficiente motor 1.6 MSI, que, acoplado ao câmbio manual de seis marchas, oferece um belo desempenho e baixo consumo de combustível.

VEJA FOTOS DO CROSSFOX!

Com a maior parte da força do motor disponível em baixas rotações, este conjunto oferece uma direção prazerosa, e o veículo não sente muito quando é mais exigido (com o carro cheio ou o ar-condicionado ligado). O conforto da suspensão, mesmo em pisos irregulares, é destaque. Ainda assim, o componente tem um bom compromisso com a estabilidade, proporcionando confiança nas curvas. Num primeiro contato a direção elétrica parece ser leve demais, mas é questão de se acostumar. Em velocidades mais altas ganha carga, transmitindo segurança.

NA TERRA A suspensão elevada ajuda a transpor obstáculos cuja versão normal não conseguiria sem esbarrar o fundo ou estragar algum componente. Disponível como opcional, o controle eletrônico de estabilidade (ESC) acrescenta funções que auxiliam no fora de estrada, como o funcionamento mais adequado dos freios antiblocantes (ABS) para esse tipo de pavimentação e o bloqueio eletrônico de diferencial, que transfere a “força” da roda que está sem aderência para as que estão bem apoiadas. Já o Controle de Tração (TC) permite dosar melhor o torque ao arrancar em pisos com pouca aderência. Mesmo com esses recursos, o CrossFox honraria mais sua proposta se viesse com pneus de uso misto.

A boa altura do solo facilita aventuras em trilhas moderadas - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press A boa altura do solo facilita aventuras em trilhas moderadas


ESTEPE A característica principal desta, e de várias outras versões aventureiras, é o estepe fixado na traseira. E isso muda muito o trato com o veículo. Como a abertura do porta-malas exige o afastamento do suporte do estepe, é necessário guardar cerca de um metro para acessar o espaço, o que nem sempre é possível em vagas mais apertadas. O sistema de abertura do porta-malas é prático, bastando puxar o suporte do estepe para o lado e a tampa se destranca automaticamente. Os sensores de estacionamento (de série) são muito bem-vindos, principalmente o traseiro, que pode evitar esbarrar o estepe no carro de trás numa manobra. Ao mesmo tempo em que essa localização deixa o pneu sobressalente disponível para ser usado sem ter que tirar malas para acessá-lo, ele fica mais susceptível a furto. Por fim, a vibração do estepe em pisos irregulares provoca ruído dentro do habitáculo.

A BORDO
Com a evolução do projeto, o interior do CrossFox também evoluiu. O acabamento é bom, à exceção de uma tampinha localizada atrás da alavanca do freio de estacionamento, que estava faltando na unidade testada, e um zíper, que compõe uma espécie de bolso nos bancos da frente, que arranha o braço dos ocupantes. O motorista acha a melhor posição possível, já que o banco e o volante têm todos os ajustes. O espaço traseiro é razoável, são três apoios de cabeça, mas o passageiro do meio é atrapalhado pelo túnel central.

EMÍLIO CAMANZI TAMBÉM TESTOU. VEJA O VÍDEO:


Com os bancos traseiros corrediços é possível ganhar mais espaço no porta-malas (de 280 para 366 litros), que não é um ponto forte do CrossFox. Nesse caso, o espaço para os passageiros do banco traseiro fica comprometido. O assento traseiro rebate totalmente (encosto e assento), deixando assoalho plano e um espaço de 1.016 litros para carregar volumes maiores. Em contrapartida, não há rebatimento fracionado, que permite mais versatilidade para acomodar carga e passageiros.

Interior tem bom acabamento e volante agrupa comandos diversos - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Interior tem bom acabamento e volante agrupa comandos diversos


SALGADO Mesmo sendo um veículo bastante equipado (ver lista de itens de série), o CrossFox tem o preço inicial salgado, R$ 61.450. A segurança de série traz os obrigatórios airbags frontais e freios ABS, acrescenta um pouco o controle de tração e, como opcional, o controle de estabilidade, mas a Volkswagen “morre na praia” ao não oferecer ao passageiro traseiro central o cinto de três pontos. Falando em opcionais, os itens que se destacam são o teto solar, que é pequeno, mas dá um “astral” no interior do veículo, e o sistema multimídia, que engloba a função de navegação. O único porém é o preço final do veículo. O valor final da unidade testada é de R$ 74.150, o bastante para comprar um VW Golf.

VANTAGENS E MAZELAS
Confira o desempenho do CrossFox nas avaliações técnica e de ergonomia, os equipamentos
de série e os opcionais, que colocam preço nas alturas, sendo superior até ao do Golf

A unidade testada estava equipada com um sistema multimídia opcional que tem navegação, telefonia (Bluetooth), rádio, entrada USB, cartão SD, entrada auxiliar, MP3 player e CD player. As interações com essas funções são feitas pela tela sensível ao toque, por botões, além dos controles de volume e seleção das estações de rádio giratórios, que são mais instintivos para operar o áudio. A oferta de mídias é generosa, com destaque para a presença do CD player, que aos poucos vem sendo suprimida de alguns modelos. A navegação é eficiente, mas faltam informações sobre o trânsito, demanda que aumenta à medida que os smartphones se popularizam (efeito do aplicativo Waze). A tela também trabalha em parceria com os sensores de estacionamento, reproduzindo um diagrama do veículo e evidenciando os pontos que estão próximos de obstáculos. Assim como o preço do modelo, o valor cobrado por esta central multimídia é alto: R$ 3.236. Com esta cifra o sistema poderia ser ainda mais completo, acrescentando pelo menos câmera de ré.

Pneu de perfil baixo é estiloso, mas penaliza conforto com carga máxima - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Pneu de perfil baixo é estiloso, mas penaliza conforto com carga máxima

 

Ficha técnica
MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.598cm³ de cilindrada, 16 válvulas, com potências máximas de 110cv (gasolina) e 120cv (etanol) a 5.750rpm e torques máximos de 15,8kgfm (gasolina) e 16,8kgfm (etanol) a 4.000rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira e câmbio manual de seis marchas

VEJA FOTOS DO CROSSFOX!

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira independente do tipo McPherson, com molas helicoidais e barra estabilizadora; e traseira interdependente, com braços longitudinais e molas helicoidais / liga leve, de 16 polegadas / 195/55 R16

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press


FREIOS
Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com ABS e EBD

CAPACIDADES
Peso, 1.156 quilos; tanque, 50 litros; de carga (passageiros e bagagem), 424kg

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE
Freios ABS com EBD (Distribuição Eletrônica de Frenagem), banco traseiro rebatível e corrediço, sistema de partida a frio sem tanque auxiliar de gasolina, direção elétrica, computador de bordo, alarme com comando remoto, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, banco do motorista com ajuste de altura, controle de tração, airbags frontais, três apoios de cabeça no banco traseiro, quatro alto-falantes e dois tweeters, aerofólio traseiro, ar-condicionado, cintos de segurança dianteiros com pré-tensionador e limitador de carga, coluna de direção com ajuste de altura e distância, desembaçador traseiro, retrovisores externos com ajuste elétrico e função tilt down no lado direito, faróis auxiliares com dupla função (neblina e longo alcance), faróis e lanternas com máscara escurecida, lanterna de neblina, para-sóis com espelhos iluminados, pedais com apliques em alumínio, ponteira do escapamento dupla, rack de teto longitudinal, tapetes de carpete, travamento elétrico das portas e porta-malas, vidros elétricos, volante multifuncional revestido de couro com apliques e comandos.

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press


OPCIONAL
Rodas de liga leve de 16 polegadas, teto solar elétrico, controle eletrônico de estabilidade (ESC) com função off-road, assistente de partida em aclives, faróis auxiliares com tripla função (neblina, longo alcance e cornering), controle automático de velocidade, retrovisor eletrocrômico, sensores de chuva e crepuscular, sistema de som com navegação, rádio AM/FM, CD player, Bluetooth, MP3 player, entrada USB, SD card e auxiliar.

NOTAS
Desempenho 9
Espaço interno 8
Porta-malas 7
Suspensão/direção 9
Conforto/ergonomia 9
Itens de série/opcionais 9
Segurança 8
Estilo 8
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo/benefício 7

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press


QUANTO CUSTA?
O Volkswagem CrossFox 1.6 manual tem preço sugerido de R$ 61.450, e com os opcionais, R$ 74.150.

VW CROSSFOX 1.6 x CONCORRENTES
Apesar de ser um hatch compacto, o CrossFox não tem concorrentes diretos devido ao seu posicionamento de mercado (preço).

Potência (cv) 110(g)/120(e)
Torque (kgfm) 15,8(g)/16,8(e)
Dimensões (A x B x C) (m) 4,05x1,66x1,60
(D x E) (m) 2,47x0,21
Peso (kg) 1.156
Porta-malas (litros) (**) 280/260 (***)
Velocidade máxima (km/h) (**) 177(g)/180(e)
Aceleração até 100km/h (s) (**) 10,7(g)/10,2(e)
Consumo cidade (km/l) (****) 10,6(g)/7,5(e)
Consumo estrada (km/l) (****) 11,7(g)/8,3(e)
Preço (R$) 61.450

VEJA FOTOS DO CROSSFOX!

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; D: entre-eixos; e E: altura em relação ao solo
(**) Dados dos fabricantes
(***) Medição do caderno Vrum
(****) Dados do Inmetro
(g) gasolina; (e) etanol
ND: Não disponível
NA: Não aferido

Motor 1.6 derivado do 1.0 três cilindros é ponto alto do carro - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Motor 1.6 derivado do 1.0 três cilindros é ponto alto do carro


AVALIAÇÃO TÉCNICA
Acabamento da carroceria
A qualidade da pintura é boa. As quatro portas, capô e tampa traseira têm montagem satisfatória. O recobrimento plástico que contorna a curvatura dos para-lamas e as soleiras têm boa montagem, assim como as barras longitudinais do teto, faróis, lanternas, adesivos, para-choques, etc. POSITIVO

Vão do motor
Há material termoacústico somente no painel de fogo, mas a insonorização é eficiente. Os itens de verificação constante estão bem identificados e têm fácil manuseio. O capô é sustentado aberto por vareta manual. É bom o acesso à manutenção, em geral. POSITIVO

Altura do solo
Não ocorreram interferências com o solo com carga máxima. POSITIVO

Climatização
Apresentou bom funcionamento e é por comando manual. A vazão de ar é boa e a rumorosidade de funcionamento, aceitável. Está bem vedado. POSITIVO

Freios
O pedal de freio tem boa sensibilidade e o ABS apresentou-se eficiente. As reações são balanceadas nos dois eixos e a desaceleração foi linear sobre pisos seco e molhado (asfalto e terra batida), inclusive em frenagem de emergência simulada. O freio de estacionamento atuou normalmente. Apresentaram um bom comportamento dinâmico no uso misto. Está equipado com o eficiente e prático sistema Hill Holder, que traz conforto e segurança sobre piso inclinado. POSITIVO

Câmbio
As relações de marcha/diferencial satisfazem no uso misto (cidade/estrada). A qualidade de engate é ótima. A embreagem é macia, tem boa progressividade, curso e posicionamento correto do pedal em relação às outras pedaleiras. POSITIVO

Comandos de vidros e retrovisor ao alcance das mãos - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Comandos de vidros e retrovisor ao alcance das mãos


Motor
A performance agrada bem no uso urbano e em rodovias. Com carga máxima e ar-condicionado ligado ainda proporciona uma dirigibilidade razoável no uso misto, com aceleração e retomadas de velocidade razoáveis. Apesar de ter o torque máximo somente a 4.000rpm, gera uma condução bem razoável em rotações mais baixas. POSITIVO

Vedação
Boa contra água. POSITIVO

Nível interno de ruído
O efeito aerodinâmico inicia-se a 100km/h e é crescente com a velocidade. Ao trafegar sobre piso de calçamento, terra com costelas e asfalto em má conservação, surgem vários pequenos ruídos no habitáculo. NEGATIVO

Suspensão
O conforto de marcha não tem um bom acerto devido ao nível da transferência das imperfeições do solo para dentro, piorando com carga máxima e os pneus da série 55 calibrados para essa condição. É um automóvel muito estável, mesmo com a elevação das suspensões, onde contorna com boa precisão e mínima inclinação da carroceria curvas de raios variados, estando o veículo em velocidade alta. Para uma melhor segurança, o veículo está equipado com controles eletrônicos de estabilidade e tração, que atuaram eficazmente, no limite da aderência lateral e direcional. REGULAR

Direção
A assistência eletromecânica tem ótima calibragem e o sistema tem reações com excelente resposta e sensibilidade. A coluna de direção tem ajuste manual em altura e distância, ambos com bom curso. O diâmetro de giro satisfaz, assim como a velocidade do efeito-retorno. Em curvas, sobre piso irregular de terra e paralelepípedo, apresentou baixa rumorosidade do conjunto, mas deveria ser equipado com pneus de uso misto da série 65 e não 55, que são bastante vulneráveis a buracos, para a proposta desta versão. A precisão na reta e em curvas é muito boa. REGULAR

VEJA FOTOS DO CROSSFOX!


Iluminação

O novo grupo óptico dianteiro tem dupla parábola e apresentou boa eficiência no baixo e no alto, além de contar com o auxilio de faróis de neblina. Porém, não tem regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. O console central e os interruptores dos painéis de porta têm fácil identificação noturna. O quadro de instrumentos tem iluminação permanente. O sistema tem sensor crepuscular. Na frente tem plafonier com lanterna em forma de U, que tem duplo spot fixo integrado, sendo o resultado aceitável em iluminação. Há luz de cortesia nos para-sóis, porta-malas e porta-luvas. REGULAR

Limpador do para-brisa
Os esguichos são do tipo spray em V com boa vazão e abertura de água que atinge todo o para-brisa. As palhetas apresentam boa qualidade e varrem uma boa área. No vidro traseiro o sistema é eficiente. Há sensor de chuva. POSITIVO

Estepe/macaco
O estepe está instalado em suporte basculável, fixado na estrutura da carroceria, atrás do para-choque, e tem mola a gás limitadora do curso. O destravamento é por comando manual elétrico, que também libera a abertura do porta-malas. Há dispositivo antifurto, que tem acesso por dentro do aro da roda por meio de ferramenta específica, que vem no kit. O pneu e a roda são iguais aos de uso, mas a calota central tem fácil furto. A operação de troca é normal, mas é necessário retirar as tampas plásticas de acabamento das cabeças dos parafusos de roda. POSITIVO

Alarme
Ao dar comando para travar as portas pelo controle remoto inserido na chave, os vidros sobem automaticamente e o sistema antiesmagamento funcionou bem. Há proteção perimétrica das partes móveis contra abertura forçada e a volumétrica dentro do habitáculo contra invasão pela quebra dos vidros. A chave de ignição é do tipo canivete e codificada. POSITIVO

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 280 litros, e o encontrado com o banco traseiro na posição normal e a tampa do bagagito fechada foi de 260 litros.


Avaliação do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan
www.danieltecnodan.com.br

Alteração visual inclui as lanternas, e estepe continua pendurado na tampa traseira, mas mecanismo é de fácil manuseio - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Alteração visual inclui as lanternas, e estepe continua pendurado na tampa traseira, mas mecanismo é de fácil manuseio
VEJA FOTOS DO CROSSFOX!

Tags: teste

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Últimas notícias

ver todas
02 de agosto de 2015
31 de julho de 2015
30 de julho de 2015
29 de julho de 2015
28 de julho de 2015