Aposentadoria por tempo de serviço

KTM mostra os modelos 250 e 300 EXC TPI, que chegam com evolução tecnológica e muita valentia

Fabricante austríaca apresenta sua linha 2018, que traz como novidade a substituição do carburador pela precisa e eficiente injeção eletrônica, decretando o fim de uma era

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/05/2017 14:09 Téo Mascarenhas /Estado de Minas


O modelo 300 EXC TPI ganhou respostas mais imediatas - KTM/Divulgação O modelo 300 EXC TPI ganhou respostas mais imediatas
 

O projeto vinha sendo desenvolvido há algum tempo. Produzir um motor do tipo dois tempos, equipado com injeção eletrônica, para substituir e aposentar o antigo e muitas vezes “temperamental” carburador. A austríaca KTM, que está oficialmente no Brasil, apresentou os novos modelos 2018 de enduro, com o inédito sistema, que não “tosse”, não desregula e proporciona uma substancial economia no consumo, além de garantir uma resposta imediata ao acelerador e também reduzir em até 50% a emissão de poluentes, por meio de uma queima mais eficiente e completa do combustível.

Os modelos 250 e 300 dividem a mesma mecânica e quadro de tubos de aço - KTM/Divulgação Os modelos 250 e 300 dividem a mesma mecânica e quadro de tubos de aço

Os motores do tipo dois tempos, mais leves, compactos e com uma manutenção econômica e simplificada, conferem uma ótima performance, inclusive nas competições. Porém, os elevados índices de poluição, já que o óleo lubrificante queima junto com a gasolina, em desacordo com as normas ambientais cada vez mais severas, barravam seu avanço. A ideia de modernizar esse tipo de motor não é nova e já foi tentada. Porém, com a evolução da tecnologia, da eletrônica, da qualidade dos óleos e dos materiais e componentes, a solução apareceu.

 


MÁGICA A KTM desenvolveu um sistema que vai revolucionar o mercado, e seu amplo uso, “ressuscitando” o motor, inclusive nas ruas. A mágica são dois injetores, um de cada lado do motor, que atuam de forma indireta. Vários sensores medem a abertura do acelerador, a pressão do ar, a temperatura do óleo, do líquido de refrigeração e rotações do motor e enviam para uma central eletrônica embaixo do banco, que processa tudo instantaneamente e determina a atuação dos injetores com o combustível, da bomba de óleo eletrônica e do ar, para completar a mistura exata e perfeita para cada ocasião.

O funcionamento é mais redondo também no modelo 250 EXC TPI - KTM/Divulgação O funcionamento é mais redondo também no modelo 250 EXC TPI

O sistema, batizado de Transfer Port Injection (TPI), algo como injeção por meio de porta de transferência, também elimina a necessidade de misturar o óleo lubrificante à gasolina. Um tanquinho, com capacidade de 0,7 litro, no próprio quadro, acima do tanque, fornece o óleo para a bomba do sistema de injeção e tem capacidade equivalente a cerca de cinco tanques de combustível, antes de precisar ser reabastecido. O sistema também calibra a mistura de combustível e ar em 1,25% de óleo, praticamente eliminando a “fumaça” do escape, além de atender à norma ambiental europeia Euro 4.
A redução nos índices de poluição é o renascimento dos motores dois tempos - KTM/Divulgação A redução nos índices de poluição é o renascimento dos motores dois tempos

MUDANÇAS O sistema exigiu alterações na caixa do filtro de ar, cilindro, tanque, gerador, bateria e eletrônica, somando 3kg ao peso, que foi para 103kg. Os modelos 250 e 300 dividem a mesma mecânica e quadro de tubos de aço. O sistema deixa o motor bem mais “redondo” e sempre alerta, melhorando também a entrega de potência, e foi testado (camuflado) em provas de Hard Enduro (enduro pesado), como o Roof of Africa (Teto da Africa), no Lesoto, que integra o circuito mundial, exatamente como o Red Bull Minas Riders, disputado aqui e que termina amanhã.

O compacto motor do tipo dois tempos agora é equipado com injeção eletrônica - KTM/Divulgação O compacto motor do tipo dois tempos agora é equipado com injeção eletrônica

A potência não foi alterada, cerca de 45cv na EXC 300, e tampouco a ciclística em relação ao modelo anterior carburado (que ainda será produzido), mas somente o visual e o grafismo. A partida elétrica permanece, assim como o pedal de partida. A versão Six Days, entretanto, conta com opções de modos de pilotagem. A suspensão dianteira tem 300mm de curso e a traseira, 310mm. O freio dianteiro tem disco de 260mm e o traseiro, 220mm, enquanto o banco fica a 960mm do chão. Os modelos equipados com injeção chegam ao Brasil este ano, ainda sem preço definido.

Tags: rodas duas mascarenhas téo eletrônica injeção tpi exc 300 250 ktm

Encontre seu veículo
O ano inicial não pode ser maior que o ano final.
O preço inicial não pode ser maior que o preço final.

Refinar busca

Ultimas Notícias

ver todas
19 de setembro de 2017
11 de setembro de 2017
06 de setembro de 2017
27 de agosto de 2017
21 de agosto de 2017